sábado, 25 de janeiro de 2014

Noticias 2014

Bugs: 10 falhas de computadores que causaram muito prejuízo e confusão
São problemas que chegaram a atingir uma quantidade enorme de pessoas, como apagões nos EUA, recalls de carros, entre outras situações bizarras

Não é de hoje que os computadores estão presentes nas mais diversas áreas da sociedade, não é? E esses aparelhos automatizaram vários processos de trabalho, criando lucro, condições mais favoráveis para trabalhadores, entre outras vantagens. Mas é claro que essas máquinas podem apresentar erros, principalmente por conta de manuseio descuidado ou um projeto defeituoso.
Dessa maneira, não é surpreendente quando um computador falha (independente se é uma questão de hardware ou de software) e um serviço importante acaba tendo problemas sérios por conta disso. Pensando nisso, o pessoal do canal Alltime10s do YouTube preparou uma lista com 10 bugs gigantescos e que causaram um prejuízo estrondoso para empresas em todo o mundo ou uma confusão irritante para diversos cidadão.
No vídeo acima e na explicação abaixo, você vai poder conferir blackouts que atingiram grandes proporções e até um problema que fez com que o Google fosse considerado um malware, além de outros casos tão interessantes quanto. Está curioso? Então, continue lendo este artigo!

10. Mais sério do que parece...


 Por conta da falha de um sistema de alarme, em 2003 os Estados Unidos enfrentaram o seu maior apagão, conhecido como “The Great Northeast Blackout”. Neste incidente, todo o nordeste do país ficou sem energia, lançando cerca de 50 milhões de pessoas no escuro, o que resultou em 11 mortes e um prejuízo de US$ 6 bilhões (R$ 13,8 bilhões) ao governo.

9. Carros, muitos carros

Em 2011, por conta de um defeito de programação no sistema dos seus veículos, a Honda foi obrigada a realizar o recall de 2,5 milhões de automóveis. O problema é que o airbag era ativado com muita força e pela peça errada, o que poderia machucar os motoristas no lugar de protegê-los — e é claro que uma operação dessas custou milhões de dólares para a empresa.

8. Pareceu malware, mas não era



Acidentalmente, em 2009, um programador da Google adicionou uma barra invertida em todas as URLs da gigante de Mountain View que eram direcionadas para o buscador da empresa. Dessa maneira, o site foi sinalizado como malware no mundo todo por cerca de uma hora, gerando um prejuízo total de quase US$ 3 milhões (quase R$ 7 milhões).

7. Trânsito (bem) ruim

Por conta de um problema com um de seus computadores, a justiça da Califórnia acabou convocando 1,2 mil pessoas para trabalharem como júri no mesmo dia e no mesmo horário. Dessa maneira, no dia em questão de 2012, houve um engarrafamento enorme em uma das estradas interestaduais que iam para a região. Pense no nervosismo dos motoristas...

6. A revolta dos “ricos”...



Em 1992, a Pepsi contava com uma promoção que quem tirasse a tampinha com o número 349 ganharia um prêmio considerável em dinheiro. No entanto, um problema com as máquinas da empresa resultou em 800 mil tampas com esta numeração nas Filipinas, gerando a mesma quantia de ganhadores. A empresa alegou que não ia entregar a “riqueza”, causando uma revolta de compradores insatisfeitos.

5. Estresse entre os gamers

Há nove anos, os desenvolvedores de World of Warcraft lançaram um novo vírus dentro do game, chamado de “Corrupted Blodd”. Acontece que essa doença “de mentirinha” se espalhou de uma maneira imprevista, contaminando milhares de personagens ao redor do mundo e fazendo com que muita gente morresse inesperadamente e se irritasse com o jogo.

4. Assustando os parentes

Em 2002, nos Estados Unidos, um hospital chamado St. Mary’s Mercy apresentou um problema de programação sério no seu sistema. Devido a isso, 8,5 mil pacientes foram declarados como mortos, com o envio de contas por conta do óbito para os parentes e também o envio de notificações para o governo e empresas. Imagine a confusão que isso gerou ao pessoal que ainda estava vivo...

3. Problemas com radiação




 Do ano de 1985 até o ano de 1987, os hospitais dos EUA utilizavam uma máquina chamada Therac-25 para o tratamento com radiação contra o câncer. Infelizmente, este modelo apresentava um problema de programação no seu software, expondo os pacientes a uma intensidade de radiação 100 vezes maior do que a recomendada. Por conta disso, 6 pessoas acabaram falecendo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário